Idioma

+18

Alguns posts desse Blog podem ser recomendado para maiores de 18 anos devido ao conteúdo explicito;

15 de jul de 2014

IT Uma obra Prima do Medo Filme (1990)

It-Uma Obra Prima do Medo 1990:
Palhaços Assassinos por razões que desconheço é um dos posts mais acessados desse blog: (Clique e veja)
Relembrando artes do Passado  por Francesco Castrelly Episódio 99:
Francesco (Desde 2011 compartilhando conhecimentos de filmes , livros e games com vocês, em breve colocarei certos conceitos sobre musicas, tudo pelos visitantes.) Eu disse que não iria falar de filmes mas acho justo falar do filme baseado no livro que comprei dia 15/07/14 vamos falar um pouco dele e antes dos detalhes. 




Stephen King é um exímio escritor disso temos certeza absoluta, um fato bastante interessante é que de todas as suas obras conhecidas (O iluminado, Carrie, Salem, A torre negra) sempre tive preferencia por obras dele que não apelassem muito para o sobrenatural, como por exemplo Misery, Cujo, (No qual o sobrenatural é meramente insinuado), embora temos certeza disso, precisamos abrir nossas bocas para admitir que entre os melhores livros dele envolvem claramente o sobrenatural, como por exemplo: O Iluminado, Carrie, A Espera de Um Milagre, O apanhador de Sonhos, O Cemitério entre outros que se citasse ficaria o dia inteiro aqui. Agora temos um livro que sempre é colocado em diversos sites como o primeiro lugar dos melhores livros do autor, o nome do livro é “IT” no Brasil chamamos de A Coisa apesar de parecer um titulo infeliz não é. O Livro aborda diversos temas num só, mas se for resumir a história fala sobre uma cidade que é apavorada por uma entidade maligna que mata crianças em forma de palhaço, essa entidade precisa de medo para se manter forte e poder atingir as crianças. Então 7 crianças que devido terem em comum a baixa popularidade na escola, e vários problemas internos elas se unem e formam o grupo dos perdedores. Obviamente todas as sete foram atacadas pela aparição do palhaço, Pennywise. Então ao perceberem logo que a força dele é originada pelo medo, se unem e combatem a entidade e conseguem derrota-lo. Três décadas depois, cada um deles separados e vivendo suas vidas, em outras cidades, o único a permanecer em Derry era Mike (O único negro do grupo) os assassinatos típicos da “Coisa” voltam e ele começa a telefonar para cada um deles lembrando o pacto que fizeram assim que derrotaram a Coisa, a promessa de que se um dia ele viesse a retornar eles se uniriam para combate-lo de novo. Tal promessa que pode custar suas vidas. Exato, não vou entrar em mais detalhes porque estou falando do Livro, que merece uma resenha própria. Adaptar um livrão de mais de 700 páginas (Agora será relançado com 1100) veja foto...
dá até vontade de chorar de alegria! Obrigado Suma Letras

Daria um filme de pelo menos 32 horas, como o próprio King disse: que o filme duraria exatamente isso se fosse ele que tivesse escrito o roteiro. Mas o que ganhamos foi um filme de 3 horas de duração, que na época apareceu na TV como uma mini-série. (Eu vou ler em breve o livro, comprei a ultima versão da Objetiva pelo mercado livre e estou esperando chegar) esse comentário esta sendo realizado dia 15 de Junho e pretendo deixa-lo aí mesmo que eu venha a alterar o post no futuro. O livro IT em si era uma série em duas partes, cada uma com umas 400 páginas, mas sua versão final foi o volume completo. Então na televisão também foi uma série divida em duas partes cada uma com uns 120 minutos de duração mais ou menos até mais pois a versão VHS e DVD, foi feita com alguns cortes.
O Filme é excelente apesar de eu ainda não ter cacife de compará-lo com o livro, li varias resenhas em sites antes de sair escrevendo aqui, e sei muito bem que ele é muito mais suave em relação ao livro, assim como disse em Misery. Alias o livro é bem violento, e tem certas partes tão tensas que quase chego a dizer que estão dignas do Marquês de Sade. AHAHHAHA
Mas o filme é um clássico, e apesar de não ser tão eficiente quanto o livro em transmitir essa mensagem, ele o faz. Qual mensagem? A força da união, que é bastante realçada no filme, aquela velha filosofia de resolver seus medos não tendo medo deles. Tim Curry, aliás atuou com perfeição e fez um Pennywise convincente a assustador. Veja a foto:
Parcimonioso sempre esbanjando simpatia! 

Com tiradas engraçadas, e uma voz peculiar digna até de Mark Hammil (O ator de Star Wars que dublou o coringa em diversos desenhos e games do Batman). Quanto aos atores, bem temos dois atores para cada personagem, já que o filme os mostra tanto na época que eram crianças quanto na época que já estão adultos e o interessante é que ambos tem pontos em comum. Por exemplo o ator mirim na época que fazia o papel de Billy realmente parece com o ator adulto que faz o papel de Billy e assim por diante. Apesar de eu concordar com uma coisa: Tommy Lee Wallace o diretor do filme prefere a primeira parte do que a segunda e nisso eu concordo com ele, é mais interessante as crianças num contexto tão monstruoso e sanguinolento, do que adultos, e a batalha final como próprio disse foi realmente muito tosca não metendo susto nem uma criança. Porque que forma mais perto da original da Coisa é uma aranha gigante. Essa ideia de aranha gigante foi aproveitada por J.K Rowiling a autora de Harry Potter no livro câmara secreta, nem imaginávamos que essa ideia já tinha sido usada bem antes. A aranha do filme parece aqueles bonecos usados para simular mortos no filme fome animal, foi realmente muito trash e quase engraçado. Claro que para um filme de 1990 em que esse negócio de computação gráfica estivesse engatinhando, fazer a gigantesca aranha fêmea em estado de gestação (No filme isso não é citado beleza?) seria difícil. O Diretor se desculpou. Mas convenhamos o final do livro não é tão bom quanto à história inteira (Que é eternamente elogiada), alias muitos dos livros do King tem essa história de finais decepcionantes mas que nunca nos fazem sentir raiva do mestre do terror que leio há mais de dez anos. Porque o filme deveria ter um final bom? Mas não estou aqui para boicotar o filme, que aliás para sempre estará na lista dos meus favoritos. Estou aqui para elogiar.
As aparições de Pennywise apesar de serem colocadas de maneira incorreta em relação ao livro, são muito assustadoras (Talvez não para um adulto mas se uma criança ver isso tenho certeza que passa dez noites dormindo de luz acessa) e com a excelente musica de Richard Bells, que virei fã do cara, ele mostra uma musica trágica no começo do filme para nos mostrar que apesar do filme se tratar de um palhaço não tem nada de engraçado, apesar de não descartar o estilo da musica circense típica dos palhaços em várias cenas e o filme apesar de sério tem uma atmosfera de humor (Talvez até negro) em várias partes, como a parte que Pennywise atormenta Richie na biblioteca, impossível não rir daquilo. Ou quando ele pede para Billy escolher uma cova insinuando que ia mata-lo e ainda fazendo uma piada sobre sua gagueira. Alias o Parcimonioso (Sim até o nome dele foi traduzido no Brasil, mas no filme ele nunca é chamado assim) tem muitos pontos em comum com Freddy Krugger, o fato de ser quase invencível exceto pela falta de medo, o jeito sarcástico. Bob Gray (Outro nome do Pennywise nunca citado no filme) consegue ainda ser pior pelo fato de seu alvo principal ser crianças, e não pense que pelo fato do filme ser longo ele enrola para mostrar o palhaço, logo nos primeiros minutos o filme nos mostra o assassinato de uma menina. Mas nada supera a cena do bueiro, onde Pennywise fala com o pequeno Georgie (irmão de Billy) oferecendo balões, e se mostra de forma assustadora antes de mata-lo (A Foto acima). Se a morte do garoto fosse explicita quanto foi no livro este seria um filme proibido para 21 anos ahahah veja a foto aqui em baixo.
Eae! Quer um balão?! 

Todas as aparições de Pennywise no filme foram memoráveis, até as que ele não aparecia diretamente, como a pia ensanguentada para aterrorizar Beverly, ou quando começa a escorrer sangue da foto de Georgie no álbum de recordações da familia . Alias as crianças são bem interessantes, o Haystack, o gordo do grupo é um dos que mais me chamam a atenção tentando conquistar Beverly com poemas, enquanto ela quer é Billy (O Gago do grupo) infelizmente isso não é explicado corretamente como no livro. Aliás o grupo dos perdedores é composto por: Billy (Gago) Beverly (Apanha do pai sempre, mas é objeto de desejo de todos do grupo, isso é doentiamente explicado no livro mas não no filme) Eddie (Asmático constantemente chamado de Mariquinha, garoto afeminado e outros sinônimos de gay) Stan (Judeu, o mais cético do grupo, única coisa que o filme consegue mostrar bem) Richie (Quatro-olhos, apesar de sempre ser chamado assim, é o mais descontraído e bem humorado do grupo, o que o fez virar comediante quando cresceu)Ben Haystack (O Gordinho que é constantemente chamado de Porco Fat Boy e etc...) e por ultimo Mike (O Negro do grupo que parece que tem informações do IT desde o começo, informações que provam que ele já atacava há centenas de anos atrás e aparentemente ganha mais destaque no grupo depois de adulto do que quando criança) perfeito os sete. E vocês devem ter notado que cada um deles tem um ponto em comum: “Razões para sofrer bullying na escola, mas quem é o protagonista desse inferno que foi causado na infância deles? Henry Bowers que no filme é muito bem interpretado tanto na versão jovem quanto na versão (Incrivelmente) mais velha. Apesar da versão mais nova ser boa o suficiente para causar ódio pelo personagem. Henry com sua gangue de escola tem muito mais importância na trama que imaginamos, (E o livro explica MUITO mas MUITO mais! Então... Assistam o filme. Mas leiam o livro, pois com certeza é corretamente considerado o melhor de King, e o filme é um clássico. Sempre tem os que não gostam, mas tal como O Iluminado de Stanley Kubrick que apesar de cortar muitas coisas em relação ao livro, é um clássico eterno. Livro é livro, filme é filme. Quando um filme “perverte a essência do livro só serve para valorizar o tal ainda mais.

Quer assistir o filme? Nem precisa comprar, ainda. Eu recomendo mas tem a versão completa no youtube assistam. É um eterno clássico. E caso fique com medo de não ter paciência para encarar 3 horas de filme lembre-se que vale a pena cada minuto. Não se deve ter medo nem de encarar as intermináveis páginas do livro imagine o filme. Quanto as explicações mais cautelosas elas serão dadas no post do livro, aguardem.
Nota do filme: 7,5




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Detonado Completo do Manhunt

Detonado Completo do Manhunt
Detonado completo do Manhun (Para ver os primeiros clique em postagens antigas)

Edvander Santos

Edvander Santos
Aqui alguns videos meus tocando guita